Gallo vê bom jogo do Vitória e reclama de pênalti:

ESPORTES

Gallo vê bom jogo do Vitória e reclama de pênalti: "O bandeira disse que não foi"

17/07/2017 11:21 Técnico acredita que time fez partida consistente contra o Palmeiras, mas falhou na definição das jogadas e na defesa: "Detalhes fizeram com que a gente perdesse". Gallo vê bom jogo do Vitória e reclama de pênalti: "O bandeira disse que não foi"

Em uma partida de muitas críticas à arbitragem, o Vitória foi goleado pelo Palmeiras e chegou ao segundo jogo seguido sem triunfos. Na Arena do Palmeiras, o Leão teve um bom início, com um gol marcado logo aos nove minutos. Contudo, o Rubro-Negro sofreu o empate após marcação de pênalti polêmico e não demorou muito para sofrer a virada. 

Em entrevista coletiva concedida após a partida, o técnico Alexandre Gallo viu um bom desempenho dos jogadores do Vitória. Para Gallo, a marcação do pênalti e vacilos nas conclusões das jogadas foram determinantes para o resultado ruim.

- Nós não temos como fazer mudança muito grande. Gostei muito da entrada do Jhemerson, garoto que entrou bem, com personalidade. Esse é o jogo bom de estrear. Agora vai com Deus, realmente foi muito bem. A gente vai tentando dentro do elenco pegar os 11 melhores. Duro falar isso, que tomamos de 4 a 2 e fizemos uma boa partida. É difícil falar isso. Mas infelizmente temos que falar. Tudo que propomos para os atletas eles fizeram. Infelizmente detalhes fizeram com que perdêssemos de 4 a 2, principalmente a gente não fazer os gols. Se temos duas chances contra o Palmeiras, temos que matar, ou eles matam você. Situação que a gente queria que fosse diferente, para empatar ou passar o Palmeiras na casa deles. Sair na frente com foi no primeiro tempo foi muito bom, depois sofrer com essa arbitragem. O pênalti foi uma coisa ridícula. O bandeira do lado de cá me disse que não foi. Fica complicado, traz o Palmeiras para cima da gente de uma maneira que eles gostam, que é com volume de jogo.

Alexandre Gallo comentou sobre a pressão no cargo. Com o resultado deste domingo, o Vitória caiu para a penúltima posição na tabela do Campeonato Brasileiro.

- Tem que respeitar a opinião da torcida, mas essa situação no Brasil tem que parar. Nós não somos descartáveis. Há duas semanas fizemos um grande jogo contra o Bahia, um jogo para ganhar. Na semana passada ganhamos fora de casa do Atlético-GO. Fizemos um grande jogo hoje. A arbitragem nos encurralou no primeiro tempo, deu aquele pênalti inexistente. Sabe como é você ter uma situação dessas contra o Palmeiras... No segundo tempo tivemos dois lances para empatar e passar o Palmeiras. Depois tivemos um pênalti no Patric, o cara fez falta nele, ele tentou continuar no lance. A arbitragem não deu. Tem que dar. O atleta quer continuar, mas tem que dar a falta. Três ações que tivemos. Jogamos por duas ações no primeiro tempo e duas no segundo. Agora como explicar uma situação dessas? Nós falhamos ofensivamente e defensivamente em alguns gols, isso atrapalhou bastante. Foram gols que não são para tomar da maneira que foi. O time estava muito equilibrado, fez um primeiro tempo muito bom. Como disse, é uma situação de futebol. Se conseguimos passar na frente do Palmeiras e leva para o segundo tempo, do jeito que a gente montou... Essa questão tem que ser levada em consideração. Fazemos uma análise em cima da derrota, mas temos que analisar os 90 minutos.

O treinador do Vitória acredita que houve um pênalti não marcado em Patric. Ainda quando o jogo estava em 2 a 1 para o Palmeiras, o lateral invadiu a área adversária, foi tocado por Egídio, mas não caiu.

- É situação de jogo, individualidade do atleta, bom atleta, atleta experiente. Não digo malícia. A linha de quatro estava bem montada, o rapaz atravessou e fez o gol. É a percepção do atleta naquele lance. Fizemos um bom posicionamento, poderíamos sair pelo menos empatados, nós saímos bem satisfeitos, mas infelizmente aquele pênalti nos atrapalhou, tirou um pouco a concentração dos jogadores, ficaram bem irritados. Tentamos acalmar no primeiro tempo, não tinha como voltar atrás. Se você erra contra uma equipe como o Palmeiras, é fatal. Os jogadores são de muita qualidade. Erramos e eles foram felizes.

O Vitória volta a campo na quarta-feira, às 19h30 (de Brasília), quando enfrenta o Grêmio, no Barradão.

Confira outros trechos da entrevista coletiva de Alexandre Gallo:

Danilinho Santiago Tréllez

- Danilinho é atleta que eu e o Petkovic analisamos. O Santiago também. O Santiago tem treinado muito bem, tem sido uma grata surpresa. Tínhamos uma ideia dele, está treinando acima do que a gente esperava. Questão de documentação, transações internacionais complicam um pouco. O Pet e o Mário Silva podem explicar com mais tranquilidade, sabem mais que eu. Jogador que quando estiver apto com certeza jogará, tem muita qualidade.

Marcação de Renê e Geferson em Dudu

- A responsabilidade continua sendo minha. São situações individuais dentro de campo dos atletas, essa é uma delas. Era marcação individual. Um jogador com velocidade e qualidade como Dudu, você não pode deixar ele fazer essa bola chegar dentro da área, principalmente tendo um atleta na marcação e outro na cobertura. Você evita um lance dele, não toma o gol e não teria que explicar coisas que não dá para explicar.

Gols sofridos

- São gols que não podem acontecer. Não podemos transferir a responsabilidade para ninguém, temos que assumir essa responsabilidade. Gols onde o adversário está tranquilo, tínhamos dois atletas na hora que o Dudu cruzou, o Cleiton em condições de tirar a bola. Situações que a responsabilidade é minha, mas temos que alertar. Essas falhas defensivas resultam em gols e essas falhas ofensivas nos deixam em situação ruim.

Neilton e Correia como titulares

- Momento do adversário e maneira que a gente ia jogar. Colocamos duas linhas de quatro, jogamos para duas ou três bolas no primeiro tempo e duas ou três no segundo. Eles foram muito bem nessa questão do posicionamento. A individualidade dentro de campo são situações que temos que melhorar. Todas elas estão se tornam gols contra a gente, isso é muito ruim. Fizemos um jogo para não perder dessa maneira. Perder gol contra o Palmeiras do jeito que foi temos que lamentar. Uma chance como essa não acontece novamente.

Esteia de Wallace

- Analiso bem. Atleta que é um líder nato. Teve uma cobrança bem forte agora no vestiário. Temos que sair dessa situação, e somos nós que temos que sair dela, ninguém mais. Não adianta só fazer bons jogos, temos que vencer. Ele cobrou a vitória. Minimizar as falhas, que quando ocorrem contra uma equipe desse nível resultam em gols. Não foi bom da maneira que aconteceu, vamos trabalhar para melhorar.

Grêmio

- Temos alguns problemas. O Wallace não pode jogar contra o Grêmio, nem o Fred, por força de contrato. O Neilton a gente não sabe se vai poder jogar. Tudo o que está acontecendo vem de uma sequência de situações que estamos colhendo agora. O trabalho de força tinha que ser feito de uma maneira um pouco diferente para que os atletas mantivessem o nível físico melhor no segundo tempo. Tivemos duas semanas para trabalhar, uma foi o jogo do Bahia e outra do Atlético-GO, trabalhamos exclusivamente força. Foi muito bom, conseguimos bons resultados. Quando não tem tempo para trabalhar, acaba colhendo esse segundo tempo, com jogadores com câimbra, lesão muscular. Estamos muito atentos a essa questão. Temos que trabalhar ela no meio da competição, com jogo quarta-feira, tendo que ganhar.

 

 

 

 

 

 

Fonte: GloboEsporte  

 

Crédito Foto:  Divulgação 

Tags: Gallo , jogo , Vitória , reclama , pênalti
Comentários:
    Seja o primeiro a comentar...

Mais lidas

Por causa de um gato, homem é assassinado pelo vizinho a golpes de facão Bahia 10/01/2013 14:44 Por causa de um gato, homem é assassinado pelo vizinho a golpes de facão A confusão começou porque Linaldo supostamente matou o gato da...
Novas eleições ocorrem neste domingo em 16 municípios Alagoas 04/08/2013 10:02 Novas eleições ocorrem neste domingo em 16 municípios Neste domingo (7), eleitores de 16 municípios de sete Estados...
PM evita invasão ao Fórum de Frei Paulo Sergipe 10/05/2010 10:17 PM evita invasão ao Fórum de Frei Paulo Polícia é acionada por juíza para conter invasão ao Fórum...
Há oito anos Alagoas perdia o cantor Kara Veia Alagoas 27/03/2012 16:15 Há oito anos Alagoas perdia o cantor Kara Veia Cantor até hoje tem sua canções tocadas em emissoras de...
Operação no Sertão: Gecoc e PM prendem suposta quadrilha de assaltos a bancos Alagoas / Polícia 24/10/2013 11:35 Operação no Sertão: Gecoc e PM prendem suposta quadrilha de assaltos a bancos Indícios apontam para o envolvimento dos acusados nos assaltos contra...