Turismo arqueológico em Maravilha, Alagoas | Rota do Sertão

TURISMO

Turismo arqueológico em Maravilha, Alagoas

09/07/2019 17:01 Ótima opção para conhecer eras históricas da região sertaneja, numa cidade pequena e um museu pronto para visitação. Turismo arqueológico em Maravilha

Alagoas é um estado de múltiplas facetas turísticas: praias entre as mais belas do mundo no litoral; cidade frias e aconchegantes na região serrana; cachoeiras e serras em grande parte dos municípios da zona da mata e um desconhecido, mas importante, parque dos dinossauros em boa parte do Sertão.

Bom exemplo disso é o pequeno município de Maravilha, pacato e fora do circuito turístico e cultural do Estado, que de repente passou a estampar as páginas dos jornais e ser conhecido pelos achados pré-históricos em seu território, exibidos atualmente em seu museu.

Foi a partir de uma descoberta casual, que se chegou ao conhecimento de um sítio com vasto material fóssil de animais pré-históricos, nas imediações da cidade.

O primeiro achado foi um pedaço de osso de uma preguiça gigante, encontrado por um agricultor quando arava terra no sítio Ovo da Ema. A partir de 1997, o paleontólogo Jorge Luiz Lopes começou a se dedicar ao estudo da área e a detectar fragmentos de ossos de animais gigantescos, que viveram há mais de 10 mil anos.

Vendo a importância do sítio descoberto, Jorge Luiz defendeu sua tese de doutorado sobre a região e, com o apoio da prefeitura, instalou em Maravilha um museu para onde levou seus achados.

O acervo compõe-se de esqueletos, em fragmentos grandes e pequenos, de preguiça-gigante, com quase seis metros de altura, de partes de esqueletos de tigre-dente-de-sabre, do toxodonte e do mastodonte, todos em excelente condição de estudo e de exposição, como também, partes de carapaças de um tatu gigante.

O museu foi montado em um prédio do começo do século XX, antes residencial, situado na praça principal. Em frente, como chamariz para a visitação, uma grande escultura de um tigre-dente-de-sabre, com revestimento que imita o pelo e dá à peça uma aparência que impressiona.

A instalação do museu tem gráficos e desenhos que ajudam a orientar o visitante no circuito expositivo e a facilitar a compreensão do acervo exposto. Enquanto as peças autênticas estão preservadas em vitrines, as réplicas estão ao acesso da curiosidade de todos, podendo ser tocadas e foram criadas pelo artista  Valdo Lima, de Carpina, Pernambuco.

RÉPLICAS

Para animar ainda mais a visitação a Maravilha, algumas dessas réplicas foram espalhadas na caatinga, próximo a cidade, surpreendendo quem chega ao município, mais precisamente no local onde ocorreram as escavações no Sítio Ovo da Ema, zona rural. O museu recebe muitos visitantes e estudantes da região, bem como de pesquisadores de outros estados e até de turistas estrangeiros e já se constituiu no principal ponto de atração turística da região.

O Museu de Paleontologia da Maravilha é hoje referência para pesquisadores de várias Universidades do Brasil e do Mundo. Mas a falta de divulgação tem sido um dos grandes problemas, já que depende de ajuda do município para continuar aberto.

O Museu chegou a ficar fechado por três anos, por falta de recursos. A solução, segundo moradores, seria o patrocínio de empresas privadas, para realmente transformar o museu e a própria cidade num centro de turismo arqueológico.

Museu Paleontológico foi fundado em 2007

Para quem quiser conhecer a cidade e o museu, o acesso se faz através da BR 316 e o museu funciona de terça-feira a domingo das 8 às 14 horas . A entrada é gratuita. A cidade não possui pousadas para turistas e para refeições as opções são poucos e muito simples, sem estrutura para receber grupos acima de 20 pessoas.

 Turismo arqueológico em Maravilha

Ossos de animais gigantescos, que viveram há mais de 10 mil anos, estão no Museu Paleontológico; há réplicas para satisfazer curiosidade de visitantes.

O recomendado é que os visitantes procurem o município vizinho de Santana do Ipanema, que fica a pouco mais de 20 quilômetros e oferece restaurantes e hospedagens mais confortáveis.

MUSEU PALEONTOLÓGICO

O Museu Paleontológico Florentino Ritir foi fundado em 2007, após a descoberta de fósseis de mamíferos pré-históricos em sítios da região.

Os fósseis encontrados em Maravilha datam do Período Pleistoceno da Era do Gelo, entre 10.000 a 100.000 anos atrás, e são de mamíferos gigantes, como preguiças-gigantes e tigres-dente-de-sabre.

Todos os fósseis foram encontrados no Sítio Paleontológico Ovo da Ema, a 12 quilômetros do centro da cidade.

O museu é o único voltado exclusivamente à Paleontologia no Brasil e recebe visitas de pesquisadores de toda a América Latina, acadêmicos de universidades e alunos de escolas da capital e do interior.

Sua coleção é formada de fósseis da mega fauna do pleistoceno, que corresponde aos animais que viveram cerca de 37.000 anos atrás.

 

Fonte: rotadosertao.com/ Com informações Claudio Bulgarelli

Crédito Foto: Ascom/ Prefeitura de Maravilha

Tags: Turismo, arqueológico, Maravilha
Comentários:
    Seja o primeiro a comentar...

Mais lidas

Por causa de um gato, homem é assassinado pelo vizinho a golpes de facão Bahia 10/01/2013 14:44 Por causa de um gato, homem é assassinado pelo vizinho a golpes de facão A confusão começou porque Linaldo supostamente matou o gato da...
PM evita invasão ao Fórum de Frei Paulo Sergipe 10/05/2010 10:17 PM evita invasão ao Fórum de Frei Paulo Polícia é acionada por juíza para conter invasão ao Fórum...
Contratado para dar experiência à zaga do Santa, Danny Morais quer ser líder no clube Esportes / Pernambuco 03/06/2018 11:16 Contratado para dar experiência à zaga do Santa, Danny Morais quer ser líder no clube Zagueiro destaca papel nos problemas fora das quatro linhas e...
Há oito anos Alagoas perdia o cantor Kara Veia Alagoas 27/03/2012 16:15 Há oito anos Alagoas perdia o cantor Kara Veia Cantor até hoje tem sua canções tocadas em emissoras de...
Novas eleições ocorrem neste domingo em 16 municípios Alagoas 04/08/2013 10:02 Novas eleições ocorrem neste domingo em 16 municípios Neste domingo (7), eleitores de 16 municípios de sete Estados...