Com início de 2020 ruim, Bahia tem Roger Machado pressionado e amplia frustração por 2019 | Rota do Sertão

ESPORTES

Com início de 2020 ruim, Bahia tem Roger Machado pressionado e amplia frustração por 2019

02/11/2020 23:02 Desde o fim do segundo turno do Brasileiro, Bahia tem apenas cinco triunfos em 23 jogos realizados. Com início de 2020 ruim, Bahia tem Roger Machado pressionado e amplia frustração por 2019

O trabalho de Roger Machado no Bahia pode ser dividido em duas partes. Entre o período da contratação e o fim do primeiro turno do Campeonato Brasileiro, o treinador potencializou a forma reativa do Bahia jogar e colheu bons resultados, com chances reais de conquistar uma vaga para a Libertadores da América. Já entre o segundo turno da Série A de 2019 e o início desta temporada, o estilo de jogo "cansou", o treinador acumulou fracassos e agora vive momento de turbulência no comando tricolor.

Desde o segundo turno do Campeonato Brasileiro até o Ba-Vi do último sábado, o time principal do Bahia disputou 23 partidas. O aproveitamento é péssimo, com cinco triunfos, sete empates e 11 derrotas. Em números, o rendimento corresponde a 31% dos pontos disputados.

Em termos comparativos, até a 19ª rodada da Série A, quando o primeiro turno foi encerrado, Roger Machado havia comandado o Bahia em 28 jogos, com 13 vitórias, nove empates e seis derrotas, um aproveitamento de 57%.

Na temporada passada, os resultados ruins na segunda metade da Série A fizeram o time terminar a competição no 11º lugar. E a equipe ainda parece de ressaca pelo ano passado. Nos quatro jogos disputados em 2020, o Bahia venceu apenas um, o Imperatriz, pela Copa do Nordeste, e empatou uma partida, diante do Santa Cruz. As duas derrotas custaram caro. Em Teresina, o Tricolor foi eliminado da Copa do Brasil ainda na primeira fase, após um revés para o River-PI. No último fim de semana, a equipe baiana foi derrotada pelo Vitória na Arena Fonte Nova e viu um tabu de três anos sem perder um clássico ser encerrado.

A carga de 2019, juntamente com o início de 2020, colocam Roger Machado sob pressão. No Ba-Vi, torcedores pediram a saída do treinador. Após o clássico, Guilherme Bellintani descartou a demissão e pontuou que analisa o trabalho do treinador como um todo.

Eu não acho que seria o quarto jogo. É o quarto jogo do ano, mas o trabalho é avaliado também por toda circunstância do ano passado. É análise do todo e não de circunstâncias. Ano passado tínhamos um elenco que foi bem em determinado momento e depois caiu de rendimento. A história desse ano se aproxima da história do ano passado. A gente já começa a ouvir "troca de treinador" da torcida. É natural. A torcida está chateada. A história é contada como filme e não fotografia. Se a gente entender que falta jogador, que o trabalho não está atendendo ou que o clube não está dando estrutura, a gente vai mudar. Na quarta-feira, não faltou qualidade técnica dos jogadores, treino. O que faltou foi envolvimento maior com desejo de ganhar e não administrar resultado. Não corrige trocando treinador, mas conversando. Hoje, o defeito foi outro, alguns individuais. O próprio Douglas, mas também de ataque. A quantidade de gol que nós perdemos também é erro. Não adianta dar o remédio errado para doença tal – disse Bellintani.

Entre 2019 e 2020, Roger Machado também carrega uma promessa não cumprida. No fim do último ano, o treinador afirmou que o Bahia seria um time mais propositivo, e que reforços seriam contratados para agregar essa característica. Novos jogadores desembarcaram em Salvador, mas o estilo de jogo do Tricolor segue muito parecido com o da temporada passada.

Com pontas abertos e um meio-campo de pouco brilho na parte ofensiva, o Bahia é um time de transição rápida, com contragolpes perigosos, mas grandes dificuldades para romper adversários com um bloco de marcação mais baixo. A equipe comandada por Roger Machado também segue com o problema de finalizações. Nos jogos contra Vitória e River-PI, o Tricolor criou mais chances que os adversários, mas não converteu as oportunidades em gols.

Para não dar o primeiro semestre como um completo desastre e ver a relação entre Roger Machado e torcida azedar de vez, o Bahia busca a classificação para a segunda fase da Copa Sul-Americana. A estreia no torneio internacional ocorre nesta quarta-feira, às 21h30 (de Brasília), na Arena Fonte Nova, em Salvador, diante do Nacional-PAR.

 

 

Fonte: rotadosertao.com / Com informações de Thiago Pereira / GloboEsporte

Crédito Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

Tags: 2020 , Bahia ,Roger Machado , frustração ,2019
Comentários:
    Seja o primeiro a comentar...

Mais lidas

Por causa de um gato, homem é assassinado pelo vizinho a golpes de facão Bahia 10/01/2013 14:44 Por causa de um gato, homem é assassinado pelo vizinho a golpes de facão A confusão começou porque Linaldo supostamente matou o gato da...
PM evita invasão ao Fórum de Frei Paulo Sergipe 10/05/2010 10:17 PM evita invasão ao Fórum de Frei Paulo Polícia é acionada por juíza para conter invasão ao Fórum...
Há oito anos Alagoas perdia o cantor Kara Veia Alagoas 27/03/2012 16:15 Há oito anos Alagoas perdia o cantor Kara Veia Cantor até hoje tem sua canções tocadas em emissoras de...
Contratado para dar experiência à zaga do Santa, Danny Morais quer ser líder no clube Esportes / Pernambuco 03/06/2018 11:16 Contratado para dar experiência à zaga do Santa, Danny Morais quer ser líder no clube Zagueiro destaca papel nos problemas fora das quatro linhas e...
Advogado tenta impedir reportagem que denuncia deputada Thaise Guedes Alagoas / Política 03/02/2018 14:32 Advogado tenta impedir reportagem que denuncia deputada Thaise Guedes EXTRA é ameaçado de processo ao apurar denúncia contra parlamentar.