Com seis atletas no DM, médico do Vitória explica lesões:

ESPORTES

Com seis atletas no DM, médico do Vitória explica lesões: "Questão de calendário"

19/05/2017 13:56 Kanu, Patric, José Welison, Bruno Ramires, Gabriel Xavier e André Lima desfalcam o Vitória na partida contra o Corinthians, no domingo. Kieza pode voltar a jogar. Com seis atletas no DM, médico do Vitória explica lesões: "Questão de calendário"

O s últimos dias têm sido de movimentação intensa no Departamento Médico do Vitória. Na semana passada, problemas físicos tiraram seis jogadores da rodada de estreia do Campeonato Brasileiro. Kieza, que não joga desde o fim de abril, se recuperou, voltou a treinar e pode reforçar o Rubro-Negro no jogo deste domingo, contra o Corinthians, mas o número de ausências não diminuiu. Titular contra o Avaí, o lateral-direito Patric se queixou de um incômodo muscular e foi vetado da partida, que está marcada para domingo, às 16h (de Brasília), na Arena Fonte Nova, em Salvador.

Além de Patric, que tem um estiramento grau um, o técnico Petkovic não contará com o zagueiro Kanu (lesão no joelho), os volantes José Welison e Bruno Ramires (em recuperação de cirurgias), o meia Gabriel Xavier (lesão muscular) e o atacante André Lima (fascite plantar). Em conversa com o GloboEsporte.com, o médico do clube, Wilson Vasconcelos, falou sobre o elevado número de jogadores lesionados dentro do elenco rubro-negro.

Vasconcelos afastou a possibilidade de que a extensa lista de machucados tenha sido provocada por excesso de treinos físicos (overtraining) durante os primeiros meses do ano. Ele lembra que, dos jogadores com passagem recente pelo DM, somente Kieza, Gabriel Xavier e Patric foram diagnosticados com problemas musculares. Os demais sofreram lesões originadas de traumas diretos, como Bruno Ramires, que precisou passar por cirurgia após uma pancada sofrida durante o Ba-Vi da final do Campeonato Baiano.

- Na verdade, tiveram algumas lesões graves na reta final dos campeonatos. Alguns jogadores atuaram no sacrifício pela importância das partidas. Kieza tinha uma lesão grau 3, o Gabriel Xavier também tinha um problema muscular. Paralelo a isso, tivemos algumas lesões traumáticas, não foram lesões musculares. Bruno Ramires teve um sangramento interno, extremamente grave, uma joelhada na coxa, precisamos operar. José Welison foi uma entorse que precisou de cirurgia. Kanu foi lesão traumática no joelho, jogou com limitação os últimos Ba-Vi's e parou para tratar. Desses últimos, quem teve lesão muscular, de fato, foi Patric. Os outros foram lesões antigas que estávamos administrando. (...) André Lima, no primeiro Ba-Vi [da Copa do Nordeste], jogou mancando. Não é uma lesão muscular, é lesão traumática. Lesão que leva três semanas, mas tínhamos jogos importantes de desgaste grande. Por isso o sacrifício. Eram lesões antigas. Alguns jogadores tiveram lesões. Mas lesões musculares foram três. Lesão muscular só mesmo a do Patric, a do Kieza e a do Gabriel Xavier, que próxima semana deve estar à disposição - comentou.

Wilson Vasconcelos aponta o calendário como grande responsável pelas lesões. Na opinião do médico, a sequência de jogos em curto espaço de tempo desgastou o grupo. Até aqui, o Vitória disputou 31 partidas. Entre as equipes da Série A, apenas Chapecoense, com 32 jogos, e Sport, com 34, jogaram mais. Além disso, somente após o Campeonato Baiano o elenco rubro-negro contou com um intervalo de uma semana exclusiva para treinos.

- Foi uma questão de calendário. O Vitória participou de três competições e, do primeiro ao último jogo, atuou duas vezes por semana. O elenco foi construído no início da temporada, jogadores que não vinham atuando. (...) Kieza foi uma lesão na fase de classificação. André Lima foi no primeiro Ba-Vi, vinha jogando no sacrifício. É uma sequência. Lesão muscular, na fase final, teve só a do Patric. Os outros jogadores foram lesões traumáticas. A gente não vinha treinando. Não foi overtraining. Quando faz jogo duas vezes na semana, não faz treino. Você só joga, recupera e joga.

Para combater a grande quantidade de jogos, algumas equipes, como o Bahia, apostaram no rodízio de atletas. Na Copa do Nordeste, o Tricolor utilizou a formação considerada titular, enquanto a reserva disputava jogos válidos pelo Campeonato Baiano. Vasconcelos, no entanto, não acredita que a estratégia surtiria o efeito esperado no Vitória, uma vez que o Departamento de Futebol contratou muitas peças que vinham sem histórico de regularidade em campo. Ele também aponta que, com a equipe principal, o Vitória conseguiu emplacar a melhor campanha da fase de grupos do estadual, o que lhe rendeu vantagem e, consequentemente, o título invicto da competição.

- Não tinha grupo suficiente para fazer um rodízio. Tínhamos jogos importantes, principalmente na fase final das competições. No início, conseguimos fazer o rodízio, mas alguns jogadores não foram aprovados. O Campeonato Baiano dá uma vantagem final para a melhor campanha, e o Vitória fez mais pontos que o Bahia. Ganhou por jogar com força máxima. E, se na Copa do Nordeste saiu, talvez, por fazer o segundo jogo fora de casa. Se fizesse o segundo jogo no Barradão poderia ter sido outra história. No Baiano, foram dois resultados iguais na final. O Vitória foi campeão por fazer a melhor campanha. Tem que fazer uma programação, os campeonatos são curtos, a questão não é muitos jogos, mas sim três competições em um intervalo de quatro meses. (...) Tivemos um calendário curto de pré-temporada. Demos um tiro absurdo. Não conseguimos fazer treinos. Graças a Deus, tivemos tempo para treinar agora. O elenco não é tão grande, e conseguimos dar descanso aos atletas. No início do ano, a comissão técnica tinha que colocar os atletas para jogar, para testar. O grupo é pequeno. Foi um calendário apertado, em que não conseguimos fazer muitos treinos. Geralmente era jogo, reapresentação com regenerativo, treino leve e outro jogo. E assim se seguia - avalia o médico rubro-negro.

Para o jogo contra o Corinthians, o Vitória deve entrar em campo com um time bastante semelhante ao que empatou com o Avaí. Leandro Salino, que atuou pela última vez como titular no início de abril, deve substituir Patric. A tendência é que Petkovic monte a equipe com Fernando Miguel; Salino, René Santos, Alan Costa e Geferson; Willian Farias, Uillian Correia e Cleiton Xavier; Paulinho, David e Rafaelson.

 

 

 

 

 

Fonte: GloboEsporte  

 

Crédito Foto: GloboEsporte 

Tags: Seis, atletas , DM, médico , Vitória , lesões
Comentários:
    Seja o primeiro a comentar...

Mais lidas

Por causa de um gato, homem é assassinado pelo vizinho a golpes de facão Bahia 10/01/2013 14:44 Por causa de um gato, homem é assassinado pelo vizinho a golpes de facão A confusão começou porque Linaldo supostamente matou o gato da...
Novas eleições ocorrem neste domingo em 16 municípios Alagoas 04/08/2013 10:02 Novas eleições ocorrem neste domingo em 16 municípios Neste domingo (7), eleitores de 16 municípios de sete Estados...
PM evita invasão ao Fórum de Frei Paulo Sergipe 10/05/2010 10:17 PM evita invasão ao Fórum de Frei Paulo Polícia é acionada por juíza para conter invasão ao Fórum...
Há oito anos Alagoas perdia o cantor Kara Veia Alagoas 27/03/2012 16:15 Há oito anos Alagoas perdia o cantor Kara Veia Cantor até hoje tem sua canções tocadas em emissoras de...
Operação no Sertão: Gecoc e PM prendem suposta quadrilha de assaltos a bancos Alagoas / Polícia 24/10/2013 11:35 Operação no Sertão: Gecoc e PM prendem suposta quadrilha de assaltos a bancos Indícios apontam para o envolvimento dos acusados nos assaltos contra...